Taxa de ocupação: como calcular e analisar esse indicador

Você já parou para pensar em quais indicadores podem contribuir para medir o desempenho do seu imóvel por temporada? Um dos fatores que mais podem influenciar no seu negócio é a taxa de ocupação. 

Quando você sabe como calcular e avaliar a taxa de ocupação, pode tomar as medidas necessárias para aprimorá-la, atraindo mais hóspedes. 

Essa análise também ajuda você a identificar os períodos do ano em que você pode aumentar a ocupação da sua propriedade, fazendo uma comparação com outras opções de hospedagem na mesma região.

Para entender melhor a definição de taxa de ocupação, como é calculada e quais ações podem ser úteis para melhorá-la, siga a leitura deste artigo!

O que é taxa de ocupação?

A taxa de ocupação é um indicador que mostra quantos dias, por mês ou ano, um espaço de hospedagem está ocupado por hóspedes.

Essa é uma informação importante no aluguel de temporada, considerando que o imóvel vazio não gera rendimento, mas continua com despesas ativas. A mesma lógica se aplica a outros tipos de hospedagem, por isso também existe a taxa de ocupação para hotel.

No caso do aluguel de temporada, o imóvel precisa alcançar um percentual de ocupação que permita a geração de lucro. Dessa forma, o negócio se torna rentável. 

Uma taxa de ocupação baixa pode ser um sinal de problemas, como diárias excessivamente altas, economia desfavorecida ou falta de interesse em uma determinada área.

planilha aluguel de temporada

O que é considerado na taxa de ocupação

De modo geral, a taxa de ocupação para Airbnb ou qualquer outra plataforma de aluguel por temporada deve considerar os mesmos fatores:

  • Um período de referência, que pode ser mensal, anual ou outro período específico. Para uma análise mais detalhada, recomenda-se acompanhar mais de um período – mensal e anual, por exemplo.
  • O número total de dias em que o imóvel estava disponível para reserva no período definido.
  • O número total de dias em que houve estadia de hóspedes no período definido.

Como calcular a taxa de ocupação?

A fórmula da taxa de ocupação é muito simples de executar.

  1. Você só precisa dividir o número de dias com hóspedes pelo número total de dias em que o imóvel estava disponível para reserva.

  2. Depois, multiplique o resultado por 100.

  3. Assim, você vai chegar a um percentual que indica a taxa de ocupação do seu imóvel no período analisado.

Se você gerencia muitos imóveis, fazer essa operação manualmente para todos pode tomar muito tempo. Nesse caso, com a ajuda de um Channel Manager, você automatiza o cálculo da taxa de ocupação e gera relatórios para acompanhamento de performance. 

Por que analisar a taxa de ocupação?

Com relatórios mensais e anuais das suas taxas de ocupação, é possível definir ações de marketing e precificação mais estratégicas, ajustando as diárias praticadas em cada período do ano e as condições oferecidas aos hóspedes.

A ideia é aumentar a taxa de ocupação o máximo possível. Porém, não há um consenso no mercado de aluguel de temporada em relação a um percentual considerado sustentável, já que isso depende de diversos fatores. 

Em geral, a taxa média de ocupação não deve ser inferior a 45% na melhor temporada. Entretanto, em determinadas regiões e fora da temporada, esse número pode diminuir para 20% sem prejudicar a lucratividade do negócio.

taxa de ocupação

Como aumentar a taxa de ocupação?  

Uma das formas mais eficientes e simples de aumentar a taxa de ocupação é apostar na gestão profissional de imóveis por temporada.

Afinal, uma precificação adequada, associada a anúncios bem feitos e ações de marketing efetivas, auxilia na conversão de reservas. 

Além disso, os gestores de aluguel por temporada costumam anunciar em diversas plataformas, como Airbnb, Booking.com e Decolar, e investir em um site de reservas diretas, aumentando a visibilidade dos imóveis. 

Confira a seguir outras estratégias que podem melhorar a taxa de ocupação de imóveis por temporada:

Aposte em imóveis com localização estratégica

A localização do imóvel faz grande diferença para a performance com aluguel para temporada.

Por isso, quando fizer a seleção de imóveis para gerenciar (sejam próprios ou não), faça uma pesquisa do mercado regional e invista em locais com potencial para obter mais reservas.

Promova seus imóveis de forma profissional

Se possível, inclua nos seus anúncios fotos profissionais dos seus imóveis. Com fotos de qualidade e em alta resolução, fica mais fácil chamar a atenção de potenciais clientes para o seu anúncio, causar uma boa primeira impressão da propriedade e melhorar sua taxa de ocupação.

Não deixe também de dedicar um tempo para decidir um título atraente para o anúncio e inserir as informações mais relevantes na descrição do imóvel.

Saiba como melhorar os seus anúncios e o que fazer para aumentar o alcance usando ferramentas de marketing digital!

Ofereça vantagens aos seus clientes

Tenha sempre uma lista organizada e atualizada de contatos dos seus clientes, estabeleça políticas de desconto e lance campanhas por e-mail para obter novas reservas de hóspedes que já confiam no seu trabalho.

Além disso, peça a opinião dos hóspedes após cada estadia e, se necessário, promova melhorias nos imóveis e nos serviços prestados.

Divulgue seus imóveis

Faça com que os seus imóveis se destaquem no mercado com uma comunicação estratégica. 

Por isso, elabore estratégias de marketing, faça anúncios no Google do seu site de reservas e produza conteúdo para as redes sociais. 

Além de abordar os diferenciais dos seus imóveis, considere a possibilidade de fazer promoções, principalmente na baixa temporada.

Segmente seu mercado

Para essa dica, vamos pensar juntos em um exemplo: imagine que você gerencia uma bela casa na praia para aluguel de temporada.

Na hora de promover o imóvel, qual seria seu público-alvo? Famílias? Grupos de amigos? Pessoas que viajam para surfar? 

Você precisa ter um público-alvo claramente definido, que deve ser coerente com o perfil de hóspedes que mais procura a região onde o imóvel está localizado. 

Por exemplo, se você quiser atrair grupos de famílias, pode preparar os quartos para receber mais de duas pessoas ou áreas ambientadas especificamente para crianças. 

Aumente a taxa de ocupação com uma gestão profissional!

Neste artigo você entendeu que a taxa de ocupação está entre os principais indicadores de desempenho de um imóvel por temporada. 

Mas, não se esqueça: para manter esse índice em nível satisfatório e lucrativo, você precisa garantir uma experiência positiva para os seus hóspedes, o que depende de uma gestão profissional do seu negócio.

Experimente o software da Stays e tenha as ferramentas que você precisa para administrar o seu negócio de aluguel por temporada e aumentar as suas reservas!

Sven dos Santos

Sven se mudou da Alemanha para o Brasil em 2004 e em 2016 fundou a Stays junto com os seus co-fundadores. Atualmente, atua como CEO na Stays e possui muita experiência no mercado imobiliário e de aluguel de temporada, e está sempre buscando ajudar outros empreendedores a crescerem no setor.

2 comentários em “Taxa de ocupação: como calcular e analisar esse indicador

  1. Overbooking: qué es y cómo evitarlo en el alquiler vacacional

    […] para que as estratégias sejam eficientes em maximizar a taxa de ocupação dos imóveis, é preciso integrar as agendas de reservas nas diferentes plataformas com o uso de […]

  2. Overbooking: o que é e como evitar no aluguel por temporada

    […] para que as estratégias sejam eficientes em maximizar a taxa de ocupação dos imóveis, é preciso integrar as agendas de reservas nas diferentes plataformas com o uso de […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode se interessar:

anfitriã airbnb
Gestão de imóveis
Sven dos Santos

AirCover: veja como funciona o seguro do Airbnb

Por ser uma plataforma confiável de aluguel de temporada, o Airbnb se tornou uma das maiores empresas do segmento. Com isso, também veio a responsabilidade de garantir a segurança de anfitriões e hóspedes, o que levou à criação do seguro AirCover.

Leia mais »